Jundiaí/SP tem o maior número de candidatos a vereador em 16 anos

Jundiaí/SP tem o maior número de candidatos a vereador em 16 anos

Foram 462 pedidos de registros de candidaturas no TSE, um aumento de 48% em relação a 2004, quando 312 candidatos pediram registro nas eleições para vereador

O número de candidatos a vereador em Jundiaí de 2020 é o maior em 16 anos. Foram 462 pedidos de registros de candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), um aumento de 48% em relação a 2004, quando 312 candidatos pediram registro nas eleições para vereador.

O registro das candidaturas no TSE encerrou no sábado (26) e os 462 postulantes ao Legislativo irão disputar as 19 cadeiras da Câmara Municipal. Dos atuais 19 vereadores de Jundiaí, apenas dois não concorrem a reeleição: Gustavo Martinelli (DEM), que irá ser candidato a vice-prefeito na chapa com o prefeito Luis Fernando Machado (PSDB), e Valdecir Villar (PTB), que afirma ter se programado para dois mandatos.

O número de candidatos a vereador em Jundiaí de 2020 é o maior em 16 anos. Foram 462 pedidos de registros de candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), um aumento de 48% em relação a 2004, quando 312 candidatos pediram registro nas eleições para vereador.

O registro das candidaturas no TSE encerrou no sábado (26) e os 462 postulantes ao Legislativo irão disputar as 19 cadeiras da Câmara Municipal. Dos atuais 19 vereadores de Jundiaí, apenas dois não concorrem a reeleição: Gustavo Martinelli (DEM), que irá ser candidato a vice-prefeito na chapa com o prefeito Luis Fernando Machado (PSDB), e Valdecir Villar (PTB), que afirma ter se programado para dois mandatos.

O levantamento do Tribuna de Jundiaí considerou apenas a partir de 2004 porque o Tribunal Superior Eleitoral informou que os dados de candidatos das eleições de 1994 a 2002 estão incompletos e que está sendo realizada uma revisão nas fontes de dados e, conforme os trabalhos forem concluídos, os arquivos serão substituídos.

Coligação está proibida

Os vereadores são eleitos segundo o sistema proporcional, que primeiro seleciona os partidos e depois os candidatos mais votados.

Nas eleições deste ano já estão proibidas as coligações para eleger vereadores. A regra mudou a partir de uma emenda constitucional de 2017 e agora os partidos não podem fazer alianças para aumentar suas chances de conseguir vagas nas câmaras municipais.

fonte:https://tribunadejundiai.com.br/

 

Share This: