Enem 2019: Inep diz que erro que afetou quase 6 mil notas já foi corrigido

Enem 2019: Inep diz que erro que afetou quase 6 mil notas já foi corrigido

Presidente do instituto afirmou em entrevista nesta segunda feira(20) que o problema afetou 5.974 estudantes. Órgão descarta problemas nas redações e diz que erro aconteceu na gráfica que imprime as provas.

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, disse nesta segunda-feira (20) que já foi corrigido o erro que afetou a nota de quase 6 mil candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019.

Em entrevista coletiva em Brasília, ele afirmou que o problema afetou exatamente 5.974 estudantes e que a pontuação de todos foi revisada. O total de afetados representa 0,15% dos 3,9 milhões de inscritos que fizeram as provas em 3 e 10 de novembro.

No fim da tarde desta segunda, alguns candidatos relataram que as notas haviam sido modificadas na Página do Participante.

A princípio, a informação era de que o erro havia atingido apenas a correção de gabaritos do segundo dia de Enem 2019, na aplicação de provas de ciências da natureza e matemática. No entanto, no domingo (19) o Inep – autarquia responsável pela produção e correção do exame – afirmou que a revisão seria feita nos dois dias do exame.

No caso da redação, Lopes afirmou que não houve nenhum problema, pois o procedimento de correção é diferente – “a prova é digitalizada e corrigida”.

Na entrevista desta segunda, Lopes afirmou que, para evitar erros nas próximas edições do Enem, o Inep vai revisar os processos de controle de qualidade. Citou ainda a implementação digital do exame: “Com a implementação do Enem digital esse tipo de erro vai deixar de existir, porque não vai haver cartão de resposta em papel”.

O presidente do Inep disse que o instituto recebeu cerca de 172 mil e-mails de candidatos relatando algum erro. Segundo ele, a quantidade de provas checadas foi além desse número.

Ainda de acordo com o presidente do Inpe, ocorreram erros na correção de provas de candidatos de 24 estados e do Distrito Federal – as exceções Amapá e Roraima. De acordo com Lopes, 95% dos casos se concentraram em quatro cidades:

  • Alagoinhas (BA)
  • Viçosa (MG)
  • Ituiutaba (MG)
  • Iturama (MG)

A preocupação dos candidatos a uma vaga no ensino superior aumentou desde que o ministro da Educação, Abraham Weintraub reconheceu, neste sábado (18), que houve “inconsistências” na correção dos gabaritos do Enem 2019.

fonte:www.g1.globo.com

Share This: