A grande ativista Luisa Mell  fez participação no Encontro da Causa Animal em São Paulo

A grande ativista Luisa Mell fez participação no Encontro da Causa Animal em São Paulo

 

A paulistana Luisa Mell que é abordada pelos amantes e defensores dos animais  fez parte da programação do 2º Encontro de Vereadores defensores da causa animal em São Paulo. Isso porque, desde 2002, quando começou sua carreira na TV – onde estrelou dois programas , Luísa passou a mostrar para todo o Brasil a situação degradante de muitos pets. O programa projeto do pai de Luísa denunciava os maus tratos aos animais. A partir daí, Luisa Mell virou uma das ativistas mais conhecidas do Brasil. “A relação de minha família com os animais começou em uma feira de adoção, em São Bernardo. Pegamos um vira-lata muito doente, que por muito tempo viveu conosco! Virou amor pra vida toda”, diz Luísa.

Hoje, 17 anos após seu inicio na televisão e em prol dos bichos, Luísa continua sua luta diária via internet. Com mais de 120 mil fãs nas redes sociais, a paulistana consegue sensibilizar as pessoas para o assunto e intermediar processos de adoção e achados e perdidos. “Quem gosta dos animais sabe que pode contar comigo, pois é uma causa que eu adotei para minha vida.”, conta Luísa, que também virou vegetariana em 2006 e levanta a bandeira sobre a redução do consumo de carnes e utilização ou ingestão de produtos provenientes dos animais.

Em sua manifestação durante a participação no 2º Encontro de Vereadores Defensores da Causa Animal Luisa Mell que é formada em Direito  utiliza seu conhecimento para combater causas injustas e que podem ser mudadas ou ganhar conscientização. É o caso de empresas que utilizam apenas materiais não ecológicos ou realizam testes em animais.

Ativista contou aos participantes que “Recebe notícias, relatos e fotos, todos os dias, de situações inimagináveis, lamentáveis. E Passei a querer plantar a semente da vida, do amor, da conscientização nas pessoas”. Luisa parou de comprar bolsas, sapatos e até utilizar cremes ou maquiagens que foram feitos através do abuso animal. A postura, vista como radical por muitos, é apenas uma resposta a sua proximidade com os bichos. “Com o passar do tempo, consegui enxergar o mundo animal e o ser humano em uma totalidade. A entender que a agressão aos animais não está só nos maus tratos gratuitos”, finaliza.

Share This: