Governo avança na gestão do Fundo Amazônia

Governo avança na gestão do Fundo Amazônia

 

Ministro reúne-se com embaixadores da Alemanha e Noruega para discutir aprimoramento do fundo que financia ações contra o desmatamento. Nas próximas semanas, as partes trocarão minutas com propostas concretas

Governo avança na gestão do Fundo Amazônia – O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, reuniu-se nesta terça-feira (3) com os embaixadores da Alemanha, Georg Witschel, e da Noruega, Nils Gunneng, na sede do ministério em Brasília, para discutir aprimoramentos na governança do Fundo Amazônia.

Durante a reunião, considerada positiva pelo ministro, eles avançaram na formulação de propostas de melhoria da gestão do Fundo, que deverão resultar nas próximas semanas na troca de minutas entre as partes.

O Fundo Amazônia reúne recursos de doadores brasileiros e estrangeiros, entre eles Noruega e Alemanha, para prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento e promoção da conservação e do uso sustentável das florestas no bioma amazônico.

A gestão é feita pelo governo brasileiro, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, que também se incumbe da captação de recursos, da contratação e do monitoramento dos projetos e ações apoiados.

Clique aqui e aqui para assistir trechos da entrevista concedida à imprensa pelo ministro e embaixadores ao final da reunião.

O que é o Fundo da Amazônia?

Fundo Amazônia

O Fundo Amazônia tem por finalidade captar doações para investimentos não-reembolsáveis em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e de promoção da conservação e do uso sustentável das florestas no Bioma Amazônia, nos termos do Decreto no 6.527, de 1º de agosto de 2008.

O Fundo Amazônia apoia projetos nas seguintes áreas:

Gestão de florestas públicas e áreas protegidas;

Controle, monitoramento e fiscalização ambiental;

Manejo florestal sustentável;

Atividades econômicas desenvolvidas a partir do uso sustentável da floresta;

Zoneamento ecológico e econômico, ordenamento territorial e regularização fundiária;

Conservação e uso sustentável da biodiversidade; e

Recuperação de áreas desmatadas.

O Fundo Amazônia pode utilizar até 20% dos seus recursos para apoiar o desenvolvimento de sistemas de monitoramento e controle do desmatamento em outros biomas brasileiros e em outros países tropicais.

fonte:www.i9treinamentos.com

Share This: