Câmara de Foz se posiciona contrariamente ao reajuste do pedágio na BR 277

Câmara de Foz se posiciona contrariamente ao reajuste do pedágio na BR 277

A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu/PR, vem a público manifestar posição contrária ao reajuste de até 7.92% na tarifa do pedágio na BR 277, entre Foz do Iguaçu e Guarapuava, conforme notícias veiculadas pela imprensa.

Ademais, os parlamentares Iguaçuenses protocolaram dois requerimentos que serão lidos e votados na sessão de terça-feira, 05 de dezembro de 2017. Um deles solicita ao Diretor Geral da Concessionária Rodovia das Cataratas S/A – Ecocataratas e o outro ao Superintendente Regional da Região Oeste do Departamento de Estradas e Rodagem do Paraná – DER informações sobre o reajuste do pedágio, bem como apresentação de planilha detalhada dos custos operacionais que justifiquem o referido aumento.

Os Vereadores destacaram que consideram o reajuste abusivo, uma vez que não foram feitos vários investimentos no trecho da rodovia, tais como: passarelas, redutores de velocidade e duplicação da BR. Além disso, o Legislativo Iguaçuense é enfático ao criticar o aumento da tarifa, considerando que isso impacta gravemente na economia do município e, também se complica em virtude do momento do país.

Já houve por parte da Casa de Leis requerimentos, encaminhados à Ecocataratas, solicitando melhorias, como passarelas na BR 277, nas proximidades do acesso para o Bairro Três Lagoas e outra proposição que solicitou instalação de redutor de velocidade e semáforo na rodovia mencionada, no trecho de perímetro urbano de Foz do Iguaçu. Ambos os requerimentos foram respondidos à Câmara por parte da concessionária que no sentido de não haver previsão para realização das benfeitorias citadas.

Diante da situação e do contexto econômico no qual se encontra o país e, por extensão, o município de Foz do Iguaçu, os Vereadores com assento na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu repudiam o reajuste da tarifa e solicitam planilha que justifique tal medida adotada.

COMUNICAÇÃO/CMFI

Share This: