Presidente da UVB visita município de Dom Feliciano

Presidente da UVB visita município de Dom Feliciano

O presidente da União dos Vereadores do Brasil, vereador Gilson Conzatti, esteve na manhã de hoje (11), na cidade de Dom Feliciano, interior do estado do Rio Grande do Sul, visitando a Câmara Municipal de Vereadores, onde se reuniu com o presidente da casa legislativa, vereador Osvair Alves da Silva, o diretor da CMV, Renato Couto e o procurador Dr. Eduardo Maliszewski, onde conheceu as instalações do parlamento municipal.

Conzatti que esteve acompanhado do chefe de gabinete do deputado estadual Ciro Simoni, Fábio Rolim de Medeiros, saiu impressionado com a estrutura da “casa do povo”. Todas as bancadas contam com assessoria e estrutura, plenário com capacidade para mais de 160 pessoas, salas para o diretor da casa, assessor jurídico, comissões e presidência. A câmara municipal conta ainda com um automóvel Cruze para atender aos vereadores.

Fruto da economia do legislativo, o presidente da Câmara, repassou ao executivo 100 mil reais para a construção de calçamento em vias municipais, entre elas, a frente da sede do legislativo.

Conzatti fez ainda, uma vista ao secretário municipal da educação e secretário geral da UVB, Marcio Rosiak.

O propósito da UVB é estar cada vez mais aproximo do parlamento municipal e mostrar a importância da entidade representativa a nível nacional e os serviços oferecidos para o bem do mandato e da sociedade. Os resultados estão acontecendo e o parlamento municipal se fortalecendo como um todo.

Dom Feliciano:

Vista panoramica da cidade - Foto: Clediney Silva (Licença-cc-by-sa-3.0)

Foto: Clediney Silva

Com enorme influência da cultura polonesa, foi fundado por imigrantes daquele país. O nome do município originou-se como Colônia devido a grande população descente de imigrantes poloneses, recém chegados no ano de 1861, mais tarde passando para Dom Feliciano.

Tem como principal atrativo turístico a Casa da Cultura do Imigrante. A utilização de materiais rústicos é composta de madeira e pedra. Como destaque, o telhado proeminente e suas linhas principais, possuem águas subdivididas em duas inclinações, sendo a água da cumeeira de inclinação mais acentuada do que a água do beiral. A Casa da Cultura abriga também o Museu Municipal que contém objetos da imigração polonesa.

Share This: