Presidente da Câmara de Vereadores faz avaliação de trabalho

Presidente da Câmara de Vereadores faz avaliação de trabalho

Os números são expressivos se considerarmos que um presidente de Câmara de Vereadores tem diversas atribuições – administrativas e políticas.

Os números são expressivos se considerarmos que um presidente de Câmara de Vereadores tem diversas atribuições – administrativas e políticas. Mas em meio a agenda repleta de compromissos, reuniões com entidades, participação de eventos comunitários e com os representantes de classes, o presidente do Legislativo araranguaense, Daniel Viriato Afonso (PP), consegue destinar dois dias na semana, às terças e quintas, para o atendimento ao público.

Até o final de Julho, quando um levantamento foi feito pela sua assessoria, mais de 150 pessoas foram atendidas por mês em seu gabinete, mais de mil só no primeiro semestre. “Assumi o compromisso de ouvir as pessoas e fazer o possível para mudar a forma como a população via os vereadores. Este foi meu principal desafio desde que assumi a presidência da casa”, disse o presidente que sem cobrar diárias, foi diversas vezes à Florianópolis buscar recursos para o município e participa, pelo menos, de uma reunião por dia em outros órgãos, conselhos e entidades locais fora do âmbito da Câmara.

Os números mostram que além da economia feita até agora de R$670 mil reais, com os cortes de diversos gastos, como por exemplo, as diárias dos vereadores e servidores, o funcionamento da casa está indo de “vento em popa” como se costuma dizer popularmente. Os atendimentos são agendados com o chefe de gabinete do presidente, que marca os horários de atendimento da população. Nos dias em que outros compromissos coincidem, as pessoas são previamente avisadas e a data remarcada. “Como a demanda é grande, os horários podem extrapolar, mas faço o possível para atender todas as pessoas que nos procuram. Infelizmente nem todos os pedidos podem ser atendidos porque somos vereadores e temos funções específicas que nos impedem de resolver certas coisas, mas o gabinete está de portas abertas a todos”, finalizou.

Outros Números

Assim como o presidente da Câmara, os demais vereadores tiveram muito trabalho nos primeiros sete meses do ano. Foram 382 Indicações apresentadas ao Poder Executivo, 82 Requerimentos, 04 Moções, 39 Pedidos de Informações. Propostos 25 projetos de Lei Ordinária e 04 Complementares, analisado 30 projetos de Lei Ordinária e 13 Complementares de autoria do Poder Executivo.

 

Fonte: REVISTA W3

Share This: